Boa noite, hoje é dia 21/07 e são 04:17

(47) 3247-5500

ACII recebe explanação sobre projetos de drenagem da Secretaria de Obras - ACII

A Associação Empresarial de Itajaí (ACII) recebeu na noite de segunda-feira, 9 de julho, a equipe da Secretaria de Obras da prefeitura de Itajaí. Na ocasião, o secretário, Márcio José Gonçalves, o coordenador técnico, Rogério Rocha e o engenheiro, Anderson Vieira, detalharam as obras de drenagem que compõem o planejamento de 2017 e 2018 do órgão.

O presidente da ACII, Mário Cesar dos Santos, abriu a reunião e enfatizou que a pauta se justificava pela necessidade de se obter mais detalhes sobre as obras da região central, em razão do impacto que causam na mobilidade e no dia a dia da comunidade.

Inicialmente, Gonçalves ressaltou que as obras elencadas são fruto do Planejamento Estratégico do Governo (PEMI 204, que para a sua elaboração ouviu a comunidade de diversos bairros de Itajaí. E ainda, em consonância com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ONU – Brasil 2030), totalizando um investimento de R$38.493.356,43, oriundos de recursos municipais, federais e internacionais, por meio do Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata).

A equipe apresentou projetos conclusos em 11 ruas/avenidas, mais a contenção da encosta do Morro Cortado, na rodovia Osvaldo Reis. Já em execução estão a avenida Joca Brandão, no Centro e as ruas Nestor dos Santos e José Lopes, no bairro Cordeiros, com drenagem e pavimentação.

Foi enfatizado que para minimizar os impactos do projeto, a obra do Centro tem sido realizada em etapas, onde assim que conclusa uma parte, a pavimentação já é refeita e a pista liberada. Mesmo assim, reconheceram que é impossível uma obra deste vulto não causar transtornos.

Na sequência o público presente questionou a data prevista para conclusão e resposta é que a totalidade do projeto deve ser alcançada em setembro. Porém, a execução tem sido marcada por inúmeros contratempos. “Cada conchada que você dá é uma surpresa diferente”, comentou o engenheiro Vieira, citando questões de telefonia, galerias antigas, etc. O secretário afirmou que tem se dado a devida importância aos transtornos que o projeto tem causado.  “Garantimos que estamos bastante preocupados com a vizinhança”, disse ao observar que já houve tentativas pela pasta de realizar obras em horários alternativos, o que se demonstrou inviável.

Outro questionamento respondido pelos convidados foi se esgoto sanitário já está previsto nos projetos acima citados. A informação repassada é que os recursos neste momento não são destinados para este fim. Além disso, nem sempre tem sido possível adequar os projetos ao cronograma do Semasa. O secretário citou um caso de uma rua, onde a previsão das obras de esgoto aconteceriam em 2028 e não seria possível aguardar até o período para pavimentá-la.

 

Fonte: Comunicação ACII

Compartilhe: