Boa tarde, hoje é dia 13/12 e são 17:57

(47) 3247-5500

BRDE apresenta oportunidades de crédito em Plenária da ACII - ACII

A última Reunião Plenária de 2018, da Associação Empresarial de Itajaí (ACII), realizada na segunda-feira, 3 de dezembro, trouxe como pauta as oportunidades de “Crédito para investimentos e inovação em ambiente produtivo”, do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). O encontro contou com a presença do gerente regional Norte e Vale do Itajaí do BRDE, Nivaldo Presalino Vieira, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda de Itajaí, Giovani Testoni, o diretor da Itajaí Participações, Jair Bondicz e o presidente da ACII, Mário Cesar do Santos.

Dr. Mário abriu a Reunião e na sequência passou a palavra a Testoni, que falou sobre a instalação do BRDE na cidade, explicando que foi uma parceria entre a Prefeitura e a Itajaí Participações. “É importante que o empresário itajaiense tenha acesso às vias de crédito para incentivo das empresas e do comércio, fazendo com que haja o desenvolvimento. Essa agência vem para atender toda a Amfri, os governos municipais e principalmente, a iniciativa privada”, frisou.

Bondicz reiterou a fala de Testoni e defendeu que o investimento em geração de emprego é a maior política pública de uma cidade que busca o desenvolvimento saudável. “Acreditamos que através da geração de emprego se consegue dar acesso a uma condição mais digna a população. Estamos em via de fechar um convênio com o BRDE para o Distrito de Inovação, que vai ser fator de transformação na região”, acrescentou.

Após as considerações, Vieira iniciou a explanação sobre o BRDE. Detalhou dos dados institucionais, as linhas de financiamento tradicionais e de incentivo à inovação, os benefícios fiscais e os requisitos mínimos para as empresas buscarem o crédito do banco. Também apresentou as principais de forma de apoio e afirmou que os investimentos podem atender os segmentos de infraestrutura, indústria, comércio, serviços, agricultura empresarial, familiar e inovação. Apresentou ainda as taxas de juros e as formas de pagamento.

O gerente regional defendeu como primordial os investimentos em inovação por parte das organizações, dizendo que “fazer mais com menos” será o diferencial competitivo da Indústria 4.0. “É um caminho sem volta, as empresas não poderão mexer no seu preço de venda, e sim no custo, por isso terão de buscar alternativas. Nesse ponto a tecnologia será fator diferencial e até mesmo, crucial para a sobrevivência dos negócios”, finalizou.

 

VEJA AQUI A APRESENTAÇÃO DO BRDE DETALHADA!

 

 

Compartilhe: