Bom dia, hoje é dia 23/03 e são 06:11

(47) 3247-5500

Instituto Crescer certifica 230 adolescentes pela participação em projetos sociais - ACII

Ana Luisa Fidelis Machado tem apenas 16 anos, mas na contramão dos “nem-nem”, jovens com idade entre 15 e 29 anos que não estudam e nem trabalham e que representam 23% da população, já sabe exatamente qual caminho trilhar no futuro. Ela integra os 230 adolescentes que foram certificados nesta segunda-feira, 10 de dezembro, no evento que marca a conclusão dos projetos do Instituto Crescer, braço social da Associação Empresarial de Itajaí (ACII), que aconteceu no teatro Adelaide Konder, na Universidade do Vale do Itajaí (Univali).

A adolescente aprendeu nas aulas do Crescer que o seu gosto por maquiagem pode ser sua profissão. “Quero ser empreendedora, comercializar maquiagem e maquiar as pessoas. É algo que realmente gosto e por meio das aulas, vi que isso pode ser minha profissão”, conta. A mãe, Elisângela Fidelis, apoia a iniciativa da filha e diz que o curso colaborou para o seu amadurecimento. “É uma outra menina. Já era uma excelente filha, mas ela melhorou muito, está ainda mais responsável e dedicada, pois ela tem um norte a seguir. Além dela, no ano passado tive outro filho inscrito no projeto, o João Vinícius e para nós é uma tranquilidade saber que no contraturno escolar eles estão ocupados e aprendendo coisas boas. Já que hoje a nossa preocupação como pais é imensa, pois na rua há tantas coisas ruins. Eu só tenho a agradecer”, destacou.

O mesmo agradecimento é feito pela mãe de Natália Regina Moraes, de 16 anos, que por meio das aulas de teatro, disse ter aprimorado a sua capacidade de comunicação. “Foi perceptível a mudança. Ela era muito fechada, tímida e hoje é outra menina. Inclusive está muito fácil a nossa relação em casa, pois nesta fase há bastante conflito e vejo muita evolução na postura dela”, disse Alessandra Baptista.

Durante 10 meses, os 230 jovens participaram de três projetos do Instituto Crescer, o “Protagonismo 1 e Protagonismo 2”, onde em sala de aula são abordados assuntos diversos, desde acesso ao mercado o trabalho, questões da juventude, etc. E ainda, o projeto de “Prevenção na Área de Violência e Uso de Drogas”, que além da capacitação, os alunos são preparados para atuar nas escolas, como multiplicadores do conhecimento. As aulas acontecem na Univali, no contraturno escolar, de segunda a quinta-feira. A participação é gratuita e os projetos são dedicados aos jovens em situação de vulnerabilidade.

Na solenidade de certificação, a gestora do Instituto Crescer, Sandra Andrade, agradeceu a confiança das famílias por acreditaram no trabalho da organização. Falou da importância do apoio da Univali e da Secretaria Municipal da Criança, do Adolescente e da Juventude (Secaj). “De nossa parte procuramos realizar o melhor para os nossos alunos. Vamos seguir nos aperfeiçoando em 2019, para que sempre darmos a resposta esperada pelos pais. Reconhecemos a confiança das famílias e esta confiança nos motiva a continuar, pois acreditamos na importância social deste nosso trabalho”.

A secretária da Secaj, Christiane Stuart, encerrou os discursos enfatizando os reflexos dos trabalhos em prol da criança e do adolescente, foco inclusive da sua pasta na gestão municipal. “A política pública que você faz em prol deste público é fator determinante de mudança. Quanto menos adolescentes temos nas ruas, menos problemas iremos ter. Sempre defendi e vou defender essa bandeira e por isso, sou tão fã do trabalho do Instituto Crescer, pois eles atuam como agentes de inclusão destes jovens. Eles mostram e dão oportunidade. Sempre terão o meu apoio e admiração”.

Compartilhe: